Como dimensionar o reforço estrutural em pavimentos asfálticos

reforco-pavimento-grelha
https://www.engenhariacivil.com

Diversos são os métodos de dimensionamento de um reforço estrutural, cada levando um ou mais critérios de dimensionamento. Os métodos mais utilizados nos Brasil são aqueles que tem origem estrangeira: americanos ou latino americanos.

Alguns destes métodos de reforço estrutural adotam um ou mais critérios. Entretanto antes da adoção de um modelo é importante a realização de uma retroanálise para determinar o módulo de resiliência das camada, aplicar em modelos de análise de deformações e tensões e então saber e mensurar o motivo dos defeitos apresentados no pavimento. Aqui serão apresentados dois modelos de dimensionamento, o CBR e o DNER-PRO B.

Método da Resistência (CBR)

O critério da resistência nada mais é do que a aplicação dos conceitos básicos de proteção do subleito contra as deformações plásticas excessivas ou a ruptura, assim como apresentado no artigo de dimensionamento de pavimentos flexíveis. O dimensionamento do reforço é realizado considerando o conhecimento dos materiais e as espessuras das camadas, o conhecimento das condições do pavimento (como o CBR do subleito, do reforço e também da subbase) e a redefinição dos coeficientes de equivalência estrutural com base na observação do estado do pavimento.

Dessa forma, o método de dimensionamento com base na resistência resulta em redimensionar o pavimento, levando em consideração os dados obtidos através de uma inspeção ou o conhecimento do projeto.

Método do DNER – PRO 011/79 B

O dimensionamento do reforço através do método do DNER tem como hipótese uma deflexão máxima admissível para as misturas asfálticas, através da repetição das cargas. Ou seja, o método DNER PRO B leva em consideração as deflexões sofridas ao longo do horizonte de projeto, adotando um número como máximo.

A deflexão admissível no reforço, durante o horizonte de projeto, é limitado pela Equação 1 e dado em 0,01mm.

Capturar
Equação 1 – Deflexão máxima admissível.

A espessura do reforço, por sua vez, pode ser encontrado pela Equação 2. Onde, R é o raio de curvatura, dp é a deflexão característica do projeto  (obtido por ensaio de deflexão) e Dadm é a deflexão admissível. O R dividido por 0,4343 pode ser também encontrado como a constante “K”, representando a constante das propriedades de deformabilidade. Para o caso de reforço em CBUQ o DNER recomenda que seja usado um valor de K igual a 40.

2
Equação 2 – Espessura do reforço estrutural

Segundo o DNER deve ser levado em conta ainda para a escolha do critério de cálculo a Tabela 1.

13
Tabela 1 – Critérios para avaliação estrutural. Fonte: DNER (1979)

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas aprendam a dimensionar reforços estruturais de pavimentos asfálticos. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

Fontes:

BALBO, José Tadeu, “PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA: Materiais, projeto e restauração”. São Paulo, 2007.

BERNUCCI, L.B; MOTTA, L.M.G; CERATTI, J.A.P; SOARES, J.B. “PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA: Formação básica para Engenheiros”. Rio de Janeiro, 2008.

Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. “AVALIAÇÃO ESTRUTURAL DOS PAVIMENTOS FLEXÍVEIS”. 1979.

PEIXOTO, Creso de Franco; “GENERALIDADES DE PAVIMENTAÇÃO RODOVIÁRIA”. Rio Claro, 2003.

PRIETO, Valter; “NOTAS DE AULA – SUPERESTRUTURA RODOVIÁRIA”. Centro Universitário da FEI. São Bernardo do Campo, 2016.

 

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: