Todos os Caminhos levam a Roma

Appia Antica 2
Via Appia Antica – Roma. Fonte: Autor (2019)

Nessa primeira semana de março eu estive com minha esposa curtindo nossa lua de mel, e o lugar escolhido não poderia ser outro – Roma. A cidade que segundo a lenda foi fundada pelos irmãos Rômulo e Remo em 750 a.C possui diversas estruturas antigas, a ponto de deixar engenheiros e não-engenheiros maravilhados com sua grandiosidade. O Coliseu, Pantheon e as diversas basílicas são algumas dessas estruturas, conforme Figura 1.

Colosseu
Figura 1 – Coliseu. Fonte: Autor (2019)

Além disso, a frase que dá título e a esse artigo não é apenas um ditado popular. Os romanos possuíam cerca de 80 mil quilômetros de estradas, era considerado o umbigo do mundo e também foram os responsáveis pelo surgimento de algo que eu sempre comento – A Pavimentação.

O Império Romano foi o primeiro a aperfeiçoar as estradas, criando uma superfície que resista aos esforços pois entendiam que uma sociedade desenvolvida precisava de uma estrada durável. Obviamente como engenheiro de pavimentação eu não poderia deixar de visitar os locais em que essa pavimentação ainda está presente, Figura 2.

Appia Antica 6
Figura 2 – Museu arqueológico na Via Appia Antica. Fonte: Autor (2019)

– Sinceramente?

Mesmo vendo a grandiosidade do Coliseu e das basílicas, a Via Appia Antica era o lugar de Roma que eu estava mais empolgado para conhecer.

A Via Appia Antica foi a primeira estrada pavimentada construída em 312 a.C pelos romanos e que recebeu o nome do seu criador, o político romano Áppius Claudius Caecus, com o objetivo de mostrar a grandeza de Roma. A Via Appia Antica ligava Roma até Taranto e tinha como objetivo estabelecer ligação entre a sede romana e as províncias orientais.

As técnicas de pavimentação de Roma foram se aprimorando conforme a necessidade de expandir o território. As estradas romanas ligavam cidades e portos, para operações agrícolas e durante o período republicano de Roma diversas estradas foram construídas com essas técnicas construtivas dominadas pelos romanos.

A técnica de pavimentação dos romanos é descrita abaixo:

  • Terreno Natural – Escavados até material consistente
  • Statumen – Lastro de pedras para melhorar condição de apoio (30 a 60 centímetros)
  • Indus ou Rudus – Pedras fragmentadas, pedaços de ferro aglomerados com cal, areia, argila e pozolana (cinza vulcânica) (25 a 30 centímetros)
  • Nucleus – Pedras miúdas com pasta semelhante ao indus para impermeabilizar o pavimento. (30 a 50 centímetros)
  • Summa crusta (Pavimentum) – Rochas basálticas justapostas

Atualmente, parte do pavimento da Via Appia antica foi substituído pelo sampietrini, o qual é um pavimento típico de diversas cidades da Itália. O trecho em que não ocorreu essa substituição é considerado um museu arqueológico, Figura 3.

Sampietrini
Figura 3 – Via Appia Antica com Sampietrini. Fonte: Autor (2019)

Devido a importância que a Via Appia Antica tinha para os romanos, ela foi palco de diversos acontecimentos históricos de Roma e possui muitos pontos turísticos. Dentre eles, por exemplo, está localizado a Igreja Domine Quo Vadis, onde segundo a história foi o local em que Pedro teve uma visão de Jesus, Figura 4.

Domine Quo Vadis
Figura 4 – Igreja Domine Quo Vadis na Via Appia Antica. Fonte: Autor (2019)

Mais adiante, indo em direção ao museu arqueológico da Via Appia Antica, estão as catacumbas de São Sebastião, onde os cristãos da época eram enterrados. Além dos túmulos, os níveis inferiores apresentam diversos símbolos e escrituras utilizados pelos primeiros cristãos. Infelizmente as fotos nas catacumbas não eram permitidas, mas como cristão ver todos aqueles símbolos e imaginar o que aquelas pessoas passaram é realmente emocionante, Figura 5.

Catacumbas Sebastião
Figura 5 – Catacumbas de São Sebastião. Fonte: Autor (2019)

Outra curiosidade, em aproximadamente 71 a.C houve uma revolta dos escravos romanos liderados por Espártaco, o qual inicialmente conseguiu ganhar força, mas acabaram derrotados. Para mostrar o poder de Roma, seis mil soldados que sobreviveram nos combates foram crucificados ao longo da Via Appia Antica.

Ou seja, a Via Appia Antica é um local extremamente histórico não apenas para os engenheiros aficionados por pavimentação, como eu por exemplo. O pavimento preservado, os túmulos e outros marcos históricos da via, ou ainda imaginar tudo o que por ali já aconteceu é realmente muito emocionante!

Roma era um local que eu tinha muita vontade de conhecer, com certeza foi uma viagem incrível e que em breve, por que não, gostaria de visitar novamente. Para aqueles que assim como eu gostam de pavimentação, vale a visita ao local, é extremamente interessante!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

Fontes:

Rome Hints. “Back in time walking along the Appia Antica”. Disponível em: <https://www.romehints.com/en/Back-in-time-walking-along-the-Appia-Antica>. Acesso em: 12 de março de 2019.

BALBO, José Tadeu, “PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA: Materiais, projeto e restauração”. São Paulo, 2007.

Guia do Estudante. “Spartacus o homem que desafious Roma”. Disponível em: <https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/spartacus-o-homem-que-desafiou-roma/&gt; Acesso em: 12 de março de 2019.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: