Os 4 tipos de Juntas em Pavimentos de Concreto

3543372497_34d24d4a9e

Em pavimentos de concreto é necessária a utilização de juntas, seja para o caso de continuar uma concretagem ou para o enfraquecimento guiado de uma região da placa de concreto. Os tipos mais comuns de juntas aplicados em pavimentos são:

  • Junta de Contração
  • Junta de Expansão
  • Junta de construção
  • junta de isolamento

Para o caso de juntas de construção, a fissura não é induzida para a região pois a separação entre as placas ocorre naturalmente e é necessário apenas a selagem superficial da junta. A Figura 1 ilustra a junta de construção com selagem em pavimentos.

rsn_sellado_427_320_71742A0C
Figura 1 – Junta de construção e selagem

As juntas de isolamento são aquelas que tem como principal objetivo permitir que uma placa de concreto se movimente, sem acabar gerando esforços em outros elementos estruturais, como por exemplo os pilares. O movimento da placa de concreto em contato com esses elementos, pode gerar esforços não previstos e danifica-los.

Para a proteção dos elementos estruturais, são executadas caixas de isolamento que são perímetros sem a placa de concreto ao redor do elemento estrutural, preenchido com um material de pavimentação flexível. A Figura 2 ilustra a caixa de isolamento.

placa2
Figura 2 – Material flexível entre pilar e Placa de Concreto

As juntas de expansão são recomendadas quando as placas são muitos longas ou quando executadas em baixas temperaturas, menor que 4°C. As juntas de contração devem ser serradas a pelo menos 1/4 da espessura da placa e não mais do que 1/3.

A abertura máxima (a) deve ser de 6mm e o material selante utilizado é aplicado após a limpeza com ar comprimido. O selante é colocado co uma corda, que é um material resistente a umidade previamente encaixado na junta. A Figura 3 ilustra o corte da junta.

rsn_cajeado_427_320_5B4DDB0D
Figura 3 – Corte da Junta

Existem duas formas de serragem de juntas. A mais tradicional é executado quando a resistência superficial já permite o movimento do equipamento de corte e não ocorre o esborcinamento, que é a quebra das laterais da placa.

A outra técnica é chamada de corte verde, e ocorre quando o concreto ainda está fresco, exigindo dessa forma um equipamento mais leve. Logo, o período de corte das juntas é aquele que permite executar a serragem sem o esborcinamento, com a técnica adequada.

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito da Pavimentação de Concreto. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

FONTES:

PRIETO, Valter; “Notas de Aulas da disciplina de Superestrutura Rodoviária”. Centro Universitário da FEI. São Bernardo do Campo, 2016.
BALBO, José Tadeu, “PAVIMENTOS DE CONCRETO”. São Paulo, 2009.
PEIXOTO, Creso de Franco; “Generalidades de Pavimentação Rodoviária”. Rio Claro, 2003.
MEDINA, J; MOTTA, L.M.G. “Mecânica dos Pavimentos”. Rio de Janeiro, 2015.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: