Como calcular o Empuxo de Solo

muro-de-arrimo

O empuxo de solo é uma força lateral que depende de fatores como o parâmetro de resistência ao cisalhamento do solo retido, a inclinação da superfície do aterro, a altura e a inclinação do maciço. Os empuxos de solo podem ser ativos, passivos ou em repouso.

Entenda a Permeabilidade em Solos

barragem-solos
Fonte: Autor desconhecido

O solo é composto por três porções constituídas de uma parte sólida, outra liquida e uma porção de ar. A parte líquida, a água, compreende quase que a totalidade dos vazios presentes no solo. Dessa forma, os solos permitem o escoamento de água através de seus vazios sendo esse expresso numericamente através do coeficiente de permeabilidade. O estudo da permeabilidade dos solos é importante para diversas aplicações no ramo da engenharia como, por exemplo, em drenagem, rebaixamento de níveis de água e recalques. Em 1856 o engenheiro francês Henry Darcy contribuiu para os estudos de permeabilidade constatando experimentalmente que a velocidade de percolação é diretamente proporcional ao gradiente hidráulico. 

Conheça a Compactação de Solos e as Energias de Compactação

IMG_20170130_153022674
Fonte: Autor (2017)

Em diversas obras da Engenharia Civil, como por exemplo estruturas de Contenção em aterros, obras de pavimentação e barragens, exigem que o solo utilizado apresente um certo grau de compactação. Essa precisão na compactação é necessária para garantir o atrito necessário dos grãos, diminuindo seu índice de vazios e aumentando o peso específico do solo.

Conheça o ensaio CBR e sua aplicação na Pavimentação!

O ensaio do índice de suporte califórnia, também chamado pelo original em inglês – California Bearing Ratio (CBR) –  é o principal método de avaliação da resistência do solo para o dimensionamento de pavimentos pelo método do DNER (1981). O Ensaio de índice de suporte Califórnia tem por função determinar a resistência a penetração no solo através de um pistão padronizado, de 20 centímetros quadrados de área, em relação a uma brita padrão e também a expansão da amostra através da diferença inicial e final de volume.

No final da década de 1920 quando o engenheiro Porter realizava extensas investigações sobre as causas de rupturas em pavimentos flexíveis em rodovias, às investigações apontavam que as causas mais comuns da ruptura eram os deslocamentos do solo do subleito e a consolidação diferencial das camadas. A Figura 1 ilustra os equipamentos utilizados no ensaio CBR.

IMG_20170130_153018715
Figura 1 – Equipamentos do Ensaio
%d blogueiros gostam disto: