Os Fatores que influenciam na Geometria de uma Rodovia

135871-rodovia-federal-usara-vegetacao-como-sinalizacao
Fonte: http://g1.globo.com

A geometria da via, ou o traçado da rodovia, é definido como um alinhamento que tem por função representar o eixo principal em planta e em perfil. Com o alinhamento principal são definidos outros parâmetros como as faixas de rolamento, plataforma, acostamento, drenagem e os taludes em seção de cortes e aterros.

Por teoria, a geometria nos ensina que a menor distância entre dois pontos é uma reta. Entretanto, o traçado de uma rodovia nem sempre pode ser apenas uma reta, devido os altos custos envolvendo escavações e a topografia dos locais. Dessa forma, objetiva-se uma alternativa em que os benefícios sejam superiores aos custos no período do projeto, geralmente mais do que 30 anos.

Dentre os fatores que influenciam na geometria da via, podemos destacar:

  • Relevo
  • Condições Geológicas e Geotécnicas
  • Condições hidrológicas
  • Impactos ambientais
  • Volumes de Terraplenagem e distâncias de Transporte
  • Construções especiais
  • Interferência em outras obras
foto_32
Figura 1 – Relevo. Fonte: http://g1.globo.com

O tipo de relevo influencia no traçado devido a necessidade de movimentação de terra, onde relevos ruins exigem movimentações mais custosas que só são consideradas viáveis em situações de elevado volume de tráfego. Os tipos de relevo são:

  • Plano: Exige pequeno volume de movimentação onde não há a necessidade de obras especiais e de elevado custo. Além disso permite um projeto com boa distância de visibilidade.
  • Ondulado: Exige volume de movimentação médio , com curvas suaves e pequenas inclinações.
  • Montanhoso: Possui mudanças significativas de elevação, onde é necessário grandes movimentações de terra, curvas acentuadas e construção de túneis.

O tipo de relevo é identificado por cartas topográficas e mapeamentos do IBGE, por exemplo. As imagens de satélite auxiliam também na classificação básica do relevo.

As condições geológicas e geotécnicas são importantes para os projetos de terraplenagem e fundação das obras. São realizadas sondagens que permitam a identificação das propriedades do material coletado, bem como para verificar a dificuldade de cortes no solo e a permeabilidade. O projeto geométrico deve evitar cortes em rochas, cortes que atinjam lençol freático ou aterros em solo mole, pois nesses casos é necessária a aplicação de técnicas especiais e de elevado custo.

As condições hidrológicas são necessárias para os projetos de drenagem das rodovias, verificando o volume de descarga de água nos exutórios das bacias. O traçado deve evitar, quando possível, as travessias em rios e córregos.

Além disso, deve-se evitar traçados com agressão ambiental como por exemplo em regiões de preservação ambiental.

Construções já existentes devem ser evitadas pois elas aumentam os custos por exigir desapropriações. Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito da Geometria de Vias. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

Fontes:

PIMENTA, C.R.T; DA SILVA, I; OLIVEIRA, M.P; SEGANTINE, P.C.L; “PROJETO GEOMÉTRICO DE RODOVIAS”. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

FERNANDES, J.L. “Notas de Aula da disciplina de Projeto Geométrico de Vias“. São Carlos, 2018.

PRIETO, V; “Notas de Aula da disciplina de Projeto Geométrico de Vias”. São Bernardo do Campo, 2016

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: