Objetivo das Barras de Transferência e Barras de Ligação em Pavimentos de Concreto

Barras de Transferência de Carga

barra-transferencia
Figura 1 – Barra de Transferência de Carga. Fonte: https://www.manetoni.com.br

As barras de transferência de carga (BT) exercem a função de transferir as cargas dos veículos de uma placa para a outra, distribuindo a carga entre placas adjacentes. Essas barras são posicionadas nas juntas transversais dos pavimentos, e permitem a correta transferência dos esforços entre as placas de pavimentos de concreto.

A barras de transferência cria uma ancoragem entre as placas e dessa forma, atua no combate do empenamento. As BT são posicionadas no meio das placas, ou um pouco abaixo, pois caso contrário pode ocorrer o esmagamento do concreto devido o momento atuante na barra. Em Áreas na qual o tráfego não é direcional, como por exemplo os Pisos industriais, as BT devem ser utilizadas em todas as juntas, transversais e longitudinais.

As Barras de transferência de carga devem apresentar um lado ancorado no concreto, e outro não aderido, para permitir a movimentação e transferência de carga. Para isso, um dos lados é lubrificado, conforme apresentado na Figura 1. Caso os dois lados estejam aderidos no concreto, a movimentação gera trincas na estrutura.

Barras de Ligação

barras
Figura 2 – Barras de Ligação e Transferência. Fonte: Marcos Dutra de Carvalho (2016)

Quando o tráfego é direcional, caso por exemplo de rodovias, não existe a necessidade de posicionar Barras de transferência em juntas longitudinais, e dessa forma são aplicadas as barras de ligação. Diferente do que ocorre nas barras de transferência, essas barras devem estar inteiramente aderidas no concreto para evitar a movimentação transversal. Elas não tem como função a transferência de carga, mas sim evitar a movimentação das placas.

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito dos Pavimentos de Concreto. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

FONTES:

BALBO, José Tadeu, “PAVIMENTOS DE CONCRETO”. São Paulo, 2009.

PEIXOTO, Creso de Franco; “Generalidades de Pavimentação Rodoviária”. Rio Claro, 2003.

MEDINA, J; MOTTA, L.M.G. “Mecânica dos Pavimentos”. Rio de Janeiro, 2015.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: