Como realizar uma Análise Granulométrica do Solo

2206_solo_terra_2
Fonte: http://sfagro.uol.com.br/

O solo apresenta diversas denominações que variam conforme o tamanho predominante de suas partículas, podendo ser pedregulhos, areias, siltes e argilas ou um conjunto destes. Diversos são os métodos que classificam o solo, para o caso de mecânica dos solos e obras de terra o método mais utilizado é o sistema unificado de classificação. Já as obras rodoviárias geralmente utilizam o sistema HRB da AASHTO.

No sistema unificado de classificação dos Solos é considerado pedregulho as partículas de solo que apresentam dimensões maiores do que 4,75 milímetros, e são pedaços de rochas com algumas partículas de quartzo, feldspato e outros minerais. As partículas denominadas de areia são aquelas com dimensões menores que 4,75 milímetros e maiores que 0,075 milímetros, geralmente com minerais de quartzo e feldspato.

As partículas de silte apresentam dimensões menores que 0,075 milímetros e maiores que 0,002 milímetros, possuem grãos de quartzo bem refinados e algumas partículas lamelares que são fragmentos de micáceos. As argilas, por sua vez, apresentam dimensões menores que 0,002 milímetros, com partículas lamelares microscópicas de Mica e outros minerais.

  • Pedregulho – Maior que 4,75mm
  • Areia – 4,75mm à 0,075mm
  • Silte – 0,075mm à 0,002mm
  • Argila – Menor que 0,002mm

A análise granulométrica do solo consiste na determinação do tamanho das partículas presentes no solo, e geralmente para isso são utilizados dois métodos de ensaio. O Ensaio de peneiramento é utilizado para partículas maiores que 0,075 milímetros. O Ensaio de sedimentação é utilizado para partículas menores que 0,075 milímetros.

O Ensaio de Peneiramento consiste em agitar uma amostra do solo em um conjunto de peneiras que possuem aberturas progressivamente menores. Para a realização do ensaio, a amostra de solo deve passar por uma estufa de forma a retirar toda a umidade do solo. Em seguida, deve-se quebrar os torrões que o solo pode apresentar em partículas menores. A Figura 1 ilustra as peneiras do ensaio.

peneiras_granulométricas
Figura 1 – Peneiras para o Ensaio

O Ensaio de Sedimentação tem como base o princípio da sedimentação dos grãos de solo na água. Quando o solo é disperso em água, as partículas tendem a sedimentar em velocidades diferentes e que dependem da sua massa, tamanho e forma. No laboratório, o ensaio de sedimentação é realizado com uma proveta geralmente com 50 gramas de amostra seca. O ensaio baseia-se na lei de Stoke, o qual a velocidade de sedimentação é dado pela Equação 1. Onde, o numerador é a diferença entre a densidade do solo e densidade da água, n é a viscosidade da água e D é o diâmetro das partículas.

visco
Equação 1 – Velocidade de Sedimentação de Stoke.

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito da Geotecnia. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

60312da1fe41b1f2a8a84e4c959b4e0e

if_linkedin_circle_color_107178

aaa

Fontes:

DAS, B.M; SOBHAM, K; “FUNDAMENTOS DE ENGENHARIA GEOTÉCNICA“. 8º Edição. California: Cengage Learning, 2010

HUMES, C. “NOTAS DE AULA DA DISCIPLINA DE MECÂNICA DOS SOLOS“. São Bernardo do Campo, 2015.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: