Os 3 tipos de Recalque na Mecânica dos Solos

torre de pizza itália
Figura 1 – Torre de Pisa. Fonte: http://analise-do-irreal.blogspot.com

A compressão é causada pela ação de expulsão da água ou do ar dos espaços vazios do solo, aumentando seu grau de compactação e causando o deslocamento das partículas de solo. Esse deslocamento do solo é chamado de recalque ou assentamento do solo, podendo causar diversos problemas em obras, causando trincas e podendo até levar a ruptura dependendo da estrutura. Dessa forma, precisamos determinar a compressibilidade do solo a qual e pode ser dividido em 3 categorias:

  • Recalque Elástico ou Imediato (Immediate or Elastic Settlement): É a deformação elástica dos solos secos, úmidos ou saturados.
  • Recalque por adensamento primário (Primary Consolidation Settlement): É resultado da alteração do volume em solos coesivos saturados.
  • Recalque por adensamento secundário (Secondary consolidation Settlement): É resultado do ajuste plástico da estrutura do solo.

Aprenda a dimensionar Filtros na Mecânica dos Solos

download

A percolação que ocorre em solos pode levar grãos finos para um material mais grosso, com o tempo esse carreamento pode resultar na colmatação dos vazios e consequentemente em problemas dependendo do tipo de obra.

Com isso, a distribuição granulométrica dos materiais grossos deve ser adequada para evitar a colmatação. Essa escolha e adequação da granulometria dos materiais grossos é chamada de filtro.

Percolação em Solos: Aprenda a calcular a vazão em redes de fluxo

b4fe4838-6fec-4304-a93a-a8db146e1a5b

A percolação da água é importante para determinar estabilidade de estruturas como barragens e contenções de solo, sendo que muitas vezes a percolação não é unidirecional e por isso utiliza-se de redes de fluxo.

A rede de fluxo tem como base as equações de continuidade de Laplace, o qual estabelece a condição de percolação de um regime permanente em determinado ponto da massa de solo. A equação de Laplace em um meio isotrópico, ou seja, um meio que apresenta propriedades físicas independente da direção, representa duas curvas, sendo elas:

Por que realizar o Ensaio Triaxial?

 

laesp.4
Figura 1 – Corpo de Prova para ensaio triaxial. http://www.ufjf.br

O ensaio de compressão triaxial é um dos métodos mais confiáveis para determinar os parâmetro de resistência ao cisalhamento, sendo utilizado um corpo de prova com diâmetro de 36mm e comprimento de 76mm. Dessa forma, o Triaxial é também um dos ensaios mais importantes e necessários em grandes obras para garantir segurança e qualidade em uma Obra geotécnica.

No processo de execução do ensaio triaxial o corpo de prova é envolvido por uma fina membrana de borracha e colocado dentro de uma câmara preenchida com água ou glicerina, conforme a Figura 2.

O Ensaio de Cisalhamento direto

cisa

Existem diversas maneiras de determinar a resistência ao cisalhamento dos solos, dentre elas podemos destacar o ensaio de cisalhamento direto, ensaio triaxial, ensaio de cisalhamento simples, triaxial de deformação plana e o cisalhamento angular. Nesse artigo daremos foco no ensaio de cisalhamento direto.

O ensaio de cisalhamento direto é a forma mais antiga e fácil para determinar a resistência ao cisalhamento do solo, onde o equipamento necessário é uma caixa metálica para colocar o corpo de prova, e é aplicada uma força horizontal forma a separar a caixa.

O Conceito de Resistência ao Cisalhamento do Solo

ESTUDOS-GEOTÉCNICOS-DE-LABORATÓRIO-DE-SOLOS-DSC03380

A resistência ao cisalhamento do solo é definida como a resistência interna por área específica que a massa de solo pode oferecer para resistir a ruptura e deslizamentos ao longo de um plano.

Em 1990, Mohr apresentou uma teoria que afirma que a massa de solo atinge a ruptura devido a combinação entre tensões normais e tensões de cisalhamento, ou seja, não é devido a tensões máximas normais ou de cisalhamento isoladas.

Entenda o conceito de Tensões in situ na Mecânica dos solos

Pekerjaan Tanah

O cálculo de tensões e deformações é importante em todas as área da engenharia, na mecânica dos solos não seria diferente. As tensões in situ são as tensões em que o solo está submetido a determinada profundidade em situações normais. A tensão é função da profundidade, do peso específico do solo e da água.

A tensão total em uma profundidade “x” da Figura 1 é definida pela Equação 1.

Como determinar o Índice de Liquidez e a Atividade de um Solo

oie
Fonte: Autor desconhecido

O solo apresenta diversas consistências com base na umidade que apresenta. Quando o solo passa do estado sólido para Semissólido, a umidade é chamada de Limite de Contração. Do estado semissólido para plástico, ocorre o Limite de Plasticidade, e do estado plástico para líquido, chamado de Limite de Liquidez.

Como determinar o Limite de Contração do Solo

a9
Fonte: Autor desconhecido

Anteriormente tratamos sobre o limite de liquidez e o Limite de plasticidade. Existe ainda um outro limite a ser apresentado, o qual é o limite de contração. O solo se contrai com a perda da umidade.

A continua perda de umidade acaba levando o solo a alcançar um estado de equilíbrio no qual a perda de mais umidade não causa alteração no volume do solo. Esse teor de umidade, quando o solo não varia mais o volume, é definido como limite de contração.

Como determinar o Limite de Liquidez em Solos

Limite-de-Liquidez
Fonte: http://www.torresgeotecnia.com.br

O solo quando submetido a um certo teor de umidade pode adquirir comportamentos diferentes, podendo ser Solido, Semi-sólido, Plástico ou Líquido. O Teor de umidade em que ocorre a transição do estado sólido para o semi-sólido é chamado de Limite de Contração (LC), do semi-sólido para plástico é chamado de Limite de Plasticidade (LP) e de Plástico para Liquido é chamado de Limite de Liquidez (LL). Nesse artigo daremos ênfase ao Limite de Liquidez.

%d blogueiros gostam disto: