Ícone do site Além da Inércia

Conheça as 3 categorias de Esforços atuantes em Ferrovias

Anúncios
Fonte: engeplus.com.br

Para o dimensionamento dos elementos que compõem a superestrutura da via permanente é necessário definir, e quantificar, os esforços atuantes na via. Nas ferrovias, os eixos dos veículos ferroviários geram esforços nos trilhos, que são transmitidos para dormentes e desses para o lastro e sublastro. Essas camadas granulares atuam como um apoio elástico para a estrutura.

Os esforços que os veículos geram na via permanente não dependem apenas das cargas por eixo. Os próprios defeitos e imperfeições longitudinais da via permanente geram esforços. Além disso, o choque do friso das rodas durante o movimento dos veículos também gera esforços que precisam de análises. De forma geral, os carregamentos podem ser divididos em 3 categorias: horizontais, verticais e transversais.

ESFORÇOS VERTICAIS

ESFORÇOS LONGITUDINAIS

ESFORÇOS TRANSVERSAIS

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito da Infraestrutura Ferroviária. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

Fontes:

PAIVA, C.E.L. “SUPER E INFRAESTRUTURAS DE FERROVIAS: Critérios para Projeto“. Editora Elsevier: São Paulo, 2016.

NABAIS, R.J.S; “MANUAL BÁSICO DE ENGENHARIA FERROVIÁRIA”. Oficina de Textos: São Paulo, 2015.

NETO, C.B. “MANUAL DIDÁTICO DE FERROVIAS“. Universidade Federal do Paraná: Paraná, 2018.

BRINA, H. L. “ESTRADAS DE FERRO” – Vol. 1 e 2. Livros Técnicos e Científicos Editora S/A – Rio de Janeiro, 1983.

KLINCEVICIUS, M.G.Y. “ESTUDO DE PROPRIEDADES, DE TENSÕES E DO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE LASTROS FERROVIÁRIOS”. São Paulo, 2011.

 

Sair da versão mobile