Ícone do site Além da Inércia

Conheça os Tipos das Pistas em Aeroportos

Anúncios

Os aeroportos podem apresentar diferentes tipos de pistas para que esse atenda a demanda. Em alguns casos, em função da área disponível no aeroporto, as pistas precisam se cruzar. Abaixo, destacamos os tipos de pistas de pouso e decolagem e suas principais características.

As pistas simples são aquelas com menor capacidade operacional, e são empregadas quando a demanda do aeroporto é baixa. A capacidade desse tipo de pista está entre 45 e 100 operações por hora quando operados em VFR e de 40 a 50 quando operados em IFR. A Figura 1 ilustra a pista simples.

Figura 1 – Pistas Simples. Fonte: http://www.transportabrasil.com.br/

As pistas paralelas são adotadas quando a demanda aumenta e as pistas simples não atendem mais a demanda. A configuração é ideal em função da alta capacidade variando em função da distância. A Tabela 1 apresenta as capacidades em função das distâncias.

Tabela 1 – Capacidade de Pistas Paralelas.

Quanto maior o número de paralelas maior será a capacidade do aeroporto. Entretanto, a teoria indica que a máxima capacidade ocorre com 5 paralelas e a prática com 4 paralelas. Quando a área do sitio aeroportuário não comporta duas paralelas de mesmo tamanho, são aplicadas as pistas dual lane. Essas são pistas menores e que permitem operações regulares. A Figura 2 ilustra as pistas paralelas. A Figura 2 ilustra ainda a decalagem, que é a distância entre o inicio da cabeceira das pistas.

Figura 2 – Pistas paralelas. Fonte: http://www.aeroflap.com.br

No artigo sobre Anemograma foi tratado sobre o coeficiente de utilização, ou seja, quando não se consegue atingir o percentual necessário com apenas uma pista é requerida a construção de outra pista em direção diferente, chamadas de pistas secantes. O encontro das pistas deve ser mais próximo das cabeceiras mais utilizadas, pois isso aumenta a capacidade.  A Figura 3 ilustra as pistas secantes.

Figura 3 – Pistas secantes. Fonte: http://www.gazetadesantarem.com.br

As pistas abertas em V são semelhantes as secantes, também utilizadas para majorar o coeficiente de utilização, mas que não se cruzam. A Figura 4 ilustra a pista.

Figura 4 – Exemplo de pistas abertas em V.

Esse artigo foi útil para você? Compartilhe esse artigo para que outras pessoas entendam esse conceito de Infraestrutura Aeroportuária. Se tiver dúvidas, deixe nos comentários que elas serão respondidas!

Siga nas redes sociais abaixo para acompanhar nosso trabalho!

FONTES:

PEIXOTO, C.F. “NOTAS DE AULA DA DISCIPLINA DE AEROPORTOS”. Centro Universitário da FEI: São Bernardo do Campo, 2017.

PEIXOTO, C.F. “INTRODUÇÃO À ENGENHARIA AEROPORTUÁRIA”. Rio Claro, 2015.

 

Sair da versão mobile